Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

a alma da flor

a alma da flor

Poema em Prosa

10.02.07 | DyDa/Flordeliz
 
"Uma manhã!... Umas horas de Sol crescente?! Não te chega já?! Que mais vem a seguir? Bem sei como és!... Queres ter os pés bem assentes na terra. Concordo! Mas porque tens que me puxar a cabeça para a lua?! Puxá-la para ti como se fosse um metal a correr para o seu íman. Achas bonito?! Pois há horas que te vejo e acho! Lindo! Que contornos! Que graciosidade! Eu simpatia! Que Anjo!!...
Gostava de poder dizer-te o que estou a pensar. Mas não sei! Aliás, não sei nada!... Sinto-me leve e vazio, preenchido apenas por algo que está longe e que não posso tocar. Estendo o braço… e com a ponta dos dedos procuro um pouco do teu ser. Mas não estás! Apenas me toca uma leve brisa constante que me prova o vazio.
Sou um Samurai. Um guerreiro obsoleto que se rege pela honra e pelos valores. Talvez por isso seja um vencedor vencido paradoxal. As minhas “técnicas” não me permitem triunfar. Contudo, tenho a consciência tranquila, que me dá uma ponta de felicidade, pois sinto que travo as batalhas de forma justa. Atingir a felicidade é algo que poucos têm a sorte. E acredito que somente aqueles que a merecem a alcançam. Eu só estarei feliz quando me considerar completo. E para tal falta-me a peça mais importante, que és tu!!! Talvez quando a merecer ela venha ter comigo! "
                                                                                  Autor: -/-Fourteen