Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

a alma da flor

a alma da flor

A Prima-Vera

08.05.07 | DyDa/Flordeliz
- Porque caminhas? Porque te escondes entre as vozes e os sorrisos dos que contigo se cruzam? Porque te recusas a partilhar o que sentes?
- Deixa a luz encher essa alma triste e sombria, deixa os raios de Sol derreterem o gelo que teima em preencher esse teu rosto, vincado por regos de melancolia e apatia, outrora jovial e expressivo mas que a vida, alguém, ou alguma coisa se encarregou de roubar. Abre um sorriso, enche os pulmões e solta uma gargalhada.
- Vive! Vive! Não ouves!?
-Arruma a tristeza, empacota-a no sótão do teu pensamento, troca-a por uma enorme força de vontade.
 - É Primavera, brilha o Sol, brilham as cores, há perfume no ar.
Escuta:
- Há risos de crianças.
-Volta, volta e luta por ti.
Pássaros cantam entre os ramos da trepadeira que cobre a varanda do jardim. Cheira a laranjeira e cachos da índia a terra acabada de regar.
Captas os sinais, acordas os sentidos e respiras delicadamente dizendo por fim:
- SIM, CHEGOU A PRIMAVERA!