Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

a alma da flor

a alma da flor

Ai rosa, rosa...triste fado.

17.10.11 | DyDa/Flordeliz

  

Rosa,

 

Onde te perdi? De que me esqueci?

 

Que fado é este que me mantém presa a ti...

 

Procurando o que resta?

 

Mas o que nos resta afinal?!...

 

 

Vagueio,

 

na insónia dos meus pensamentos.

 

Descubro,

 

sensações de raiva contida.

 

A voz fica tolhida.

 

Porquê?

 

Não sei!

 

 

Rosa,

 

não quero descobrir.

 

Tão pouco me importa...

 

Saber que afinal,

 

me sobejam espinhos.

 

 

Rosa,

 

tudo se perdeu

 

tudo enfraqueceu

 

a beleza;

 

a brandura;

 

a verdade;

 

mesmo a

 

cumplicidade...

 

Esta, se um dia existiu,

 

cegou na sua própria vaidade

 

 

Rosa,

 

tu mais do que eu

 

acreditaste que - um dia

 

um dia - seria uma eternidade.

 

 

 

6 comentários

Comentar post