Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

a alma da flor

a alma da flor

Tro(pe)cadilhos

16.08.11 | DyDa/Flordeliz

Se te pareço catraia

É da mini-saia

De chita ou de cambraia

Ou do ténis rasgado!

 

Se o sorriso é atrevido

Um pouco retorcido

Condiz com o pacote

É do dia ou da hora – ou da sorte?!

  

Se te pisco o olho - pareço feliz

Se encolho os ombros,

Ou enrugo o nariz?!

Mudem de assunto – este já nada me diz!

 

Trago na alma – os sentidos

Sei que amo - com força

Sei que ignoro – o medo

Sei lutar – convivendo

 

No meu jeito incoerente                                                                            

Brando mas sincero

Muitas vezes desanimo

Enfim, desespero

 

Mas não pensem que me confesso...

 

Porque o resto que ignoro,

Se é reservado;

É secreto.

- Fica só para mim!

 

Enfim...{#emotions_dlg.tongue}

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.