Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

a alma da flor

a alma da flor

Esquisitices da alma

07.02.11 | DyDa/Flordeliz

Ó que tristeza é esta?

Que afeta, que corrói,

Que penetra, que dói

Em carne rasgada

 

Porque cresce em mim?

Como erva daninha

Que se alberga sozinha

 

Nunca lhe vi o começo

E não lhe vislumbro o fim

 

Porque amordaça a voz?

Espanta a vontade

E me afasta de vós?

 

Porque turva o olhar?

Desgasta a energia

Espanta a alegria

Que habitava em mim

 

Ai que vontade de gritar

Soltar um palavrão

Alguma imprecação

 

Pontapear uma pedra

Rebentar com a unha

E chorar sem parar

Sem ninguém a perguntar

 

Afinal: Porque choras assim?

 

Talvez se eu mostrar

Que estou a sangrar

Ninguém vá estranhar

Porque me sinto assim

 

Afinal: Que tristeza é esta?

 

Ai se eu soubesse...

Ai se eu pudesse...

 

Castigava o culpado!

 

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    DyDa/Flordeliz

    15.02.11

    Há momentos em que ficamos assim : tristes; desiludidos; revoltados.

    Temos de aproveitar os bons para resistirmos de cabeça erguida aos menos bons.

    És uma querida.
    Beijinho


  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.