Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

a alma da flor

a alma da flor

Notícias do Mundial de Futebol

09.06.10 | DyDa/Flordeliz

Imagem retirada da internet

 

Diariamente somos bombardeados com notícias sobre o Mundial de Futebol e a Nossa Selecção. Nós por cá, vamos brincando e tentando acertar no tema ou no jogador eleito para abertura do telejornal e dos blocos informativos. Já para não falar dos intervalos em que levamos com publicidade, vuvuzelas, e mais, muito mais…e do mesmo. Cá em casa, já não há pachorra para a repetição e falta de assunto (sim ele esgota!) com que enchem o espaço televisivo, repetindo até à exaustão que Portugal venceu por 3-0. Que o Cristiano continua sem marcar. Que o Nani passou a bestial depois de se lesionar e ainda que a nossa Selecção tem pouco valor, joga mal, mas que devemos ter fé e acreditar que milagres existem e um santinho qualquer Africano (que se esquece de zelar pelo bem estar do seu povo) vai estar de olhos em nós, dando-nos engenho e arte para bem dominar o esférico que é traiçoeiro ( mas que é o que foi atribuído a este campeonato e é com ele que todos têm de jogar). Nós por cá… não conseguimos (por mais que nos esforcemos) deixar de esboçar um olhar e trejeitos de tédio com a imagem e discurso insípido e maçudo do senhor treinador Carlos Queirós, almejando que este treinador consiga incutir às suas palestras um tom menos monocórdico de forma a conseguir animar pelo menos o seu grupo de trabalho ( uma vez que nós já não temos vontade nem paciência para o ver aparecer sequer) “Ai Gat´a Filingue Uhh-Uhh”. É já com imensa saudade que lembramos o sentido de humor e as piadas de mister Scolari mais sua Senhora de Caravaggio. A forma afagada de falar dos “mininos qui difendem” a nossa camisola e do discurso que nos fazia vibrar e esboçar um sorriso por ser português e nos espicaçava a vontade de colocar em cada janela a bandeira vermelha e verde a balançar ao vento. Mesmo que fosse comprada na lojinha do chinês e o verde fosse maior que o vermelho da bandeira original. Haja ao menos uns mânfios (Africanos) corajosos para desviar as atenções sobre os jogadores roubando os jornalistas e animando um pouco o reportório informativo desde campeonato do Mundo de Futebol 2010.

8 comentários

Comentar post