Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

a alma da flor

a alma da flor

Tentativa de contacto

13.10.09 | DyDa/Flordeliz

Tenho esperança que ninguém leve a mal até porque não tenho intenção de fazer chacota de ninguém!

 

Trabalho com uma empresa que tem nos seus quadros uma funcionária gaga, que não sendo uma disfunção grave, acaba por atrapalhar no contacto com quem fala e ainda mais quando o mesmo é feito por telefone (ainda bem que por email ou fax não se nota!). Nada que não seja ultrapassável uma vez que a senhora é uma excelente colaboradora.

Mas... Não há bela sem senão.

O patrão é uma pessoa nervosa e impaciente. O que, para alguém com esta limitação, não ajuda nada, fazendo-a sentir ainda mais acabrunhada e plissar na pressa de o atender.

Um dia, chama-a e questiona-a: “Como estamos com o assunto tal?”

Na ânsia de ser célere na resposta, ela começou: que-que-que…

Ele, contendo uma vontade quase incontrolável de tentar dar uma palmadinha para ver se sai, soltou um: “ Diga lá, vá!...”

Ao que ela prontamente respondeu: “C...calma!”

E pronto. Lá foi o caldo entornado! Porque, a resposta dele foi imediata: Não! Calma você! Você é que está nervosa, não eu!

Mas há outros momentos bastante constrangedores. Por vezes ela está a falar de um assunto, e explica, explica, explica e, quando chega ao fim, olha o patrão, que com o ar mais natural do mundo lhe diz: “…Não percebi nada!

Sejamos sinceros que eu às vezes deduzo o que ela diz, mas em boa verdade também não a percebo muito bem.

Partidas que a vida nos prega! Isso sim!

8 comentários

Comentar post