Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

a alma da flor

a alma da flor

Tontices!

16.06.09 | DyDa/Flordeliz

 

                                                                    Imagem retirada da internet

 

Para ficar aprumada
Trajei fato domingueiro
Passei pelo cabeleireiro
Fui à comunhão da afilhada
 
Dizem que aqui a catraia
Ficou com boa aparência
Em cima das agulhas do sapato
Cresceu mais um bom bocado
 
Mas o que quero contar
Em nada vem afectar
Entre aguentar e sofrer
Duas horas e meia sem gemer
 
Foi quando a cerimónia terminou
Que alguém se aproximou
Segredando com cuidado
A festa ...já terminou
 
Não há mais jantarada
De noite o caldo entornou
Ficando tudo às avessas
Não havendo mais travessas
Que o pudessem consertar
 
Com esta despedida à “français”
E a carteira mais murcha
Almocei com os meus pais
Para não fazer figura de ursa
 
Isto de ser madrinha
E ter uma família de loucos
Não é coisa que se adivinha
E deve acontecer a poucos
 
Haja paz, haja saúde, porque juízo... há muito que ele escasseia por estas bandas.

 

6 comentários

Comentar post