Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

a alma da flor

a alma da flor

Sensacionalismo cativa audiências!

25.05.09 | DyDa/Flordeliz

Fui lendo e mais tarde ouvindo a notícia sobre a professora do 2º ciclo que nas aulas descrevia actos sexuais e orgias praticados na sua vida pessoal. Esta senhora foi rotulada como desequilibrada, mal formada, e que não havia enquadramento lógico para o tema na sua disciplina – HISTÓRIA.

Circulou nos meios de comunicação social e na internet uma gravação onde se ouvia a docente a vociferar alarvidades e ameaças pessoais aos alunos. Lançava aos sete ventos a sua formação académica menosprezando a inteligência de quem não tivesse as mesmas habilitações, no caso, uma encarregada de educação.

Confesso que depois de escutar a conversa, monólogo, achei o título da notícia no mínimo desajustado.
Despertou-me a curiosidade. Fiquei a pensar o que lhe teria provocado tamanha fúria?! Normalmente, não berramos nem nos justificamos sem motivo. Outra coisa não menos estranha era a gravação, esta realizada por alunos muito jovens, na sala de aulas…
Tive acesso agora como muitos de vós, à que parece ser a gravação integral da aula. Não vou desculpar as inconveniências, a falta de bom senso da professora e as palavras que disse. “As palavras são como as pedras, depois de atiradas…”
No entanto, penso que os problemas não devem ser resolvidos com escutas ou gravações escondidas por crianças. Compete aos pais alertar e à escola agir. E se assim não é, isso é que está errado e é isto que é preciso mudar!
Quero acreditar que depois de toda esta confusão e depois de ouvidos os intervenientes, deverá ser punido quem na verdade tiver culpa.
Mas… há gente que ficará impune. O jornalismo sensacionalista. Aquele que se preocupa em mostrar só um dos lados da moeda. Os títulos que fazem manchete para produzir impacto, manipulando a opinião pública que na maioria das vezes apenas escuta estas primeiras frases chocantes, e em vez de informada fica desinformada.
Para mim que ouvi as duas versões, isto não passa de um litígio entre a docente, alguns alunos e os seus encarregados de educação com posterior aproveitamento do tema – SEXO E ORGIAS.
- Senti-me enganada!...

18 comentários

Comentar post