a alma da flor
15
Mai 09

Por norma costumo pedir à minha médica de família, quando vou à consulta de rotina, receita de um medicamento que tomo há imenso tempo.

Quando esta se acaba, e porque não compensa monetariamente não só pagar a taxa moderadora mas fundamentalmente deixar de trabalhar, vou à farmácia comprar nova embalagem, e sempre a levantei sem qualquer contestação de qualquer farmacêutico.
Sábado, ao reparar na caixa vazia em cima do balcão, ocorreu-me mandar mensagem ao meu marido para fazer o favor de comprar uma nova.
Sendo ele um homem prático e porque estava na padaria resolveu não perder tempo a ir à cidade e entrou na farmácia cá da aldeia.
Pediu o medicamento e a senhora doutora que o atendeu perguntou-lhe se era habitual tomar estes comprimidos, ao que ele respondeu afirmativamente, reforçando que eu os tomava há “uma data de tempo”.
A senhora retorquiu então que aquele medicamento carecia de receita médica, mas como era uma pessoa “conhecida” ia dar-lhe o medicamento.
Consumado o acto da venda, e após ter recebido o troco da transacção efectuada, solicitou o respectivo comprovativo do pagamento.
Qual não foi o seu espanto quando a informação recebida foi a de que por não poderem vender sem receita, não podiam emitir recibo.
Naturalmente a justificação não o convenceu, e perguntou se falava a sério, obtendo a mesma resposta: sem receita não posso emitir recibo!
Conta ele que ficou a olhar para a farmacêutica sem acreditar se estava a perceber bem?!…
Mas, refeito da surpresa e da bizarra informação respondeu: A senhora vendeu-me o medicamento sem receita. A prova é que tenho o medicamento em meu poder. Aceitou o meu dinheiro, aliás ainda aqui está o troco. E agora diz-me que não emite o recibo? Tem a certeza do que está a tentar dizer? É que se tem, eu posso igualmente fazer valer os meus direitos. Posso até pedir já o livro de reclamações, porque isto, é uma ilegalidade. Se era obrigatório a receita dizia que não me vendia o medicamento e eu ia embora, não lhe pedi favor nenhum!
E sem lhe dar tempo de responder, disse de seguida: Mas sabe! Hoje não estou para me aborrecer, não me apetece. Portanto vai voltar a dar-me o meu dinheiro e ficar com o medicamento, porque quem não o quer agora sou eu!
Enquanto me ia contando o episódio, fiquei a olhar espantada pela situação e com ele.
E ela, que te respondeu?
- Nada. Deu-me o dinheiro e eu virei costas!
Então fiquei sem medicamento?
- Não. Claro que não mulher! Deu-me mais trabalho e perdi mais tempo em ir à cidade mas aqui está o medicamento e o recibo. Onde já se viu uma coisa destas?

Desapareceu da cozinha a sorrir e eu fiquei a pensar: Neste País anda tudo a ficar maluco! Até o meu marido (homem pacato) já faz ameaças?! E até nas farmácias se foge a facturar? Como darão baixa dos stocks? Este Portugal anda mesmo virado do avesso!...

publicado por DyDa/Flordeliz às 11:39
Olá amiga
Estou tão em falta com as visitas aqui á "tua casa"!!!!
Mas, o mês de Maio para mim é terrível... muitos Modelos 22 para entregar!
Prometo que quando tiver um pouquinho mais de tempo venho cá e leio e comento tudo....
Beijinhos e bom fds
Maria Eugénia Pinto a 15 de Maio de 2009 às 12:54
Eugénia e eu não sei o que a minha casa gasta???
Modelos 22...IRS´S...IVAS Trimestrais, além dos mensais...Vem aí a IES...
Que tudo esteja bem contigo, isso sim importa.
Tem um fim-de-semana lindo.
Beijos
DyDa/Flordeliz a 15 de Maio de 2009 às 13:11
Há coisas que não fazem sentido nenhum. Mas o historial de farmacêuticos é tão grande... que também me davam para uns posts... Realmente tens razão, anda tudo do avesso! Mas Bravo para o teu marido! É assim mesmo!
Beijocas
Cloudy a 15 de Maio de 2009 às 14:46
O meu marido é "manso" se fosse "bravo" tinha mordido as canelas à farmaceutica ahahahhaha
Hoje estou uma chatarrona a pegar contigo.
E mais vou contar à "zeza e à Ermelinda" espera...aguarda!
Ai!
Andas a perseguir-me?! Mas pronto , vindo de ti eu perdoou
muitas beijocas
Cloudy a 20 de Maio de 2009 às 18:57
Um dia destes aconteceu-me a mesma coisa, mas explicaram-me que era uma venda suspensa. Tem a ver com a fiscalização, que ao consultar a base de dados do computador se apercebe que foram vendidos medicamentos sem receita médica, o que para já não é aconselhável. Basta levar a receita nem que seja dias depois, que nessa altura dão o recibo. Claro que isto é mais rigoroso com determinados medicamentos, estou a falar de comprimidos para dormir, com outros não existe tanto rigor, eles lá sabem porquê. A mim até me dá jeito, porque só de pensar que tenho de ir para o posto médico até me dá um frio na barriga! Que se lixe o recibo, neste caso, que até são bastante baratos.
Milu a 15 de Maio de 2009 às 19:10
Venda suspensa é outra cosa Milú e isso em qualquer farmácia funciona ...eu sei que aguardam pela receita (já me aconteceu!). Nesta foi negação do documento.
Como dizes o valor é insignificante e eu não preciso dele, mas há explicações que se devem dar e um NÃO ás vezes não chega!
Será que alguém me pode esclarecer a uma duvida que tenho sobre este assunto?
Fui a farmácia e como não tenho receita do medicamento que pedi, o farmacêutico passou-me uma venda suspensa. E tenho que entregar-lha num prazo de 30 dias, mas não me compensa a deslocação e a taxa que vou pagar para ir ao médico. Alguém sabe as consequências de não entregar a receita?
Anónimo a 20 de Dezembro de 2012 às 12:53
Quanto a mim não acontece nada. Apenas não serve como documento fiscal.
A farmácia não devia vender e confiou no cliente. No entanto, eles sabem que nem sempre se consegue a receita (o médico pode não a passar) ou então que não compensa o pagamento de uma consulta, portanto... a responsabilidade é deles.
Agora se é conhecido/a na farmácia em próxima situação já não irão facultar tão fácilmente o acesso a um medicamento sem receita.

DyDa/Flordeliz a 20 de Dezembro de 2012 às 15:28
Muito Obrigada pela ajuda.
Foi a primeira vez que fui aquela farmácia, e só em Leiria e que me pedem receita, noutras cidades do norte continuam a não pedir receita desse medicamento. Portanto, não me compensa estar a vir ao norte ter uma consulta por causa da receita. Muito Obrigada mais uma vez pela sua ajuda.
Bom ano 2013
Anónimo a 2 de Janeiro de 2013 às 17:37
E lá diz o velho ditado , isto mesmo só visto, nem dá para acreditar. RRRRRRRSSSSSSSSS beijinho
TiBéu ( Isa) a 26 de Maio de 2009 às 22:10
belo post
anuncios classificados a 26 de Fevereiro de 2014 às 18:58
O seu marido além de mal educado é Burro, pois devia saber porque é que a Srª Drª fez isso. A Srª Drª abriu uma excepção e ele cuspiu na boa vontade dela.
Espero que não fosse um medicamento para lhe salvar a vida, caso contrário a Srª teria morrido, pela burrice dele.
Mas talvez fosse melhor assim, porque dessa forma ele aprendia.
Estúpidos e Ingratos é o que vocês são.
Paulo Ruivo a 3 de Outubro de 2014 às 13:51
Pelo comentário ressabiado e pela hora, diria que - o almoço lhe provocou azia. Passe pela farmácia que isso passa-lhe.
BFDS
DyDa/Flordeliz a 3 de Outubro de 2014 às 18:00
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
rssssssssssssss...Paciência precisamos sempre, des...
Sim, muito sinceramente, agora as coisas estão bem...
Não lamentes.Não se perdeu grande coisa.Agora muit...
Lamento que tenhas este blogue abandonado...
É muito mais frequente do que parece este tipo de ...
Olá, bem-vinda.Óbvio que temos de ser cuidadosos. ...
Pois, os acidentes acontecem.BFDS
Nunca ninguém pode dizer que não lhe acontece.Todo...
Totalmente de acordo. Não sou mãe, mas entendo que...
Flor, não quis ser intrometida, mas sabendo que es...
Calma Miilay, não se preocupe eu estou bem. Juro.O...
Amiga, será que se desagregou mesmo???Desejo que a...
Momentos...Agarremos os que são bons, os outros......
Na vida nada é eterno ...Até uma boa música ou um ...
Paciente? Eu de facto vou algumas vezes ao médico....