Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

a alma da flor

a alma da flor

«Movimento do dia 21 de Fevereiro»

12.02.09 | DyDa/Flordeliz

Noticia retirada daqui

Duas mil garrafas de champanhe Moët & Chandon, oito mil quilos de lagosta, cem quilos de gambas e três mil patos fazem parte da ementa da festa do 85º aniversário do presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, segundo denuncia o jornal Times.

 

Num país com 12 mihões de habitantes e em que sete milhões dependem de ajuda humanitária para viver, com 94 por cento de taxa de desemprego, com uma inflação anual na ordem dos 231 milhões por cento e a viver uma epidemia de cólera que já matou mais de três mil pessoas, esta festa é um verdadeiro insulto ao zimbabueanos.

Mas as barbaridades não ficam por aqui, há mais produtos encomendados para a festa: quatro mil doses de caviar, oito mil caixas de bombons Ferrero Rocher, 16 mil ovos, três mil tartes de chocolate e baunilha, quatro mil embalagens de salsichas de porco e 500 quilos de queijo.

Mugabe convidou os amigos mais próximos, empresários e membros do partido ZANU (União Nacional Africana do Zimbábue ) para participarem na sua festa de anos. Convidou-os também a contribuir com bens ou donativos num total estimado entre 38 e os 45 mil euros. Os donativos poderão ser depositados numa conta aberta para o efeito com o nome «Movimento do dia 21 de Fevereiro», mas apenas em dólares americanos.

Diplomatas do Ocidente e membros de missões de ajuda humanitária mostraram-se chocados quando souberam da festa e da sua dimensão. «É espantoso», disse um deles ao jornal Times. «É como se estivessem completamente inconscientes sobre a situação do país ou totalmente impermeáveis, sem se preocuparem».

«É um dia importante para os zimbabuanos celebrarem a vida de nosso grande líder e herói africano», explicou Comrade Zhuwawo, ex-vice ministro do Desenvolvimento da Ciência e Tecnologia, num evento de lançamento da campanha de arrecadação de fundos para a festa.
 

Li ontem no jornal, ficou-me a martelar na cabeça e resolvi procurar de novo para ver se me tinha enganado...

Não consigo ficar indiferente

Retirado daqui

A epidemia de cólera que se regista desde Agosto no Zimbabué causou perto de três mil mortos e 56 mil doentes, indicou esta terça-feira a Organização Mundial de Saúde (OMS).

 

A doença, que se propaga através de águas contaminadas, fez 2.971 mortos e 56.123 pessoas estão infectadas, de acordo com o último balanço da OMS. O anterior balanço da agência da ONU, de 23 de Janeiro, registava 2.773 mortos.

As agências da ONU continuam a afirmar que a doença «não está controlada» no Zimbabué, devastado por uma crise económica e política

Recuso-me a tecer comentários.

4 comentários

Comentar post