a alma da flor
01
Abr 14

... não dão tréguas.

 

O tempo chora e inunda o céu e terra.

O governo é trapaceiro e está a inundar-nos com impostos.

 

Os dois são como a potassa - chatos! Sendo que, o governo é ainda mais corrosivo que ela (a potassa).

Deixam mossa. Fazem-nos perder a pouca paciência que nos resta.

 

PRONTO RECLAMEI. 

- ESTOU FARTA DE VÓS. XÔ!XÔ!

 

Tenho de fazer um reparo a favor do tempo. A cinco dias, basta ir à internet escolher a minha terra e já sei se tenho de usar galochas e guarda-chuva, porque sei que vai mesmo chover.

Já com o governo, em menos de dois dias, muda mais que o tempo, passa do não ao nim, do nim não ao, SIM! SIM!

- Aumentar impostos e retirar nos vencimentos.

- Cortes!Cortes!

 

Sabem que mais? Venha mais chuva. Muita chuva. Que caia lá para os lados de S. Bento, de Belém e que a enxurrada os leve a todos (governo e oposição) a tomar banho no rio Tejo.

 

 

Constatação final:

 

Chuva e Governo perseguem portuguese(a)s que impotentes sofrem de constantes ataques neuróticos.

Segundo a minha médica de família não adianta pedir anti-depressivos, o governo mandou cortar nas receitas e eles querem manter o lugar, não os contrariam.

Não sei se foi por isso que o meu vizinho colocou um escadote e se pendurou numa corda à àrvore que tinha no quintal. Fiquei curiosa, queria saber o motivo, não tive oportunidade. Quanto à esposa, sofre de alzheimer, possívelmente já esqueceu que teve marido.

Não estou a brincar. Cada dia se escuta mais um novo caso de suícidio perto de nós.

 

 

Assim vamos ficando nós, chatos, velhos e desencantados.

17
Abr 11

Fomos brindados com a VIDA

Sem disso termos NOÇÃO

Nascemos sem CONDIÇÃO

Não escolhemos NAÇÃO

 

Criamos nossa IDENTIDADE

Com aquilo que APRENDEMOS

Crescemos, somos PESSOAS

Trabalhamos pelo que TEMOS

Vivemos em COMUNIDADE

Fomos aceitando as REGRAS

Muitas que nunca ENTENDEMOS

Outras cumpridas às CEGAS

 

Toda a nossa EXISTÊNCIA

Foi feita de APRENDIZAGEM

Há quem as tente QUEBRAR

Vivendo de MANDRIAGEM 

 

Hoje falam-nos de CARÊNCIA

Que a culpa foi da CONCORRÊNCIA

Sem admitir a INCOMPETÊNCIA

Fazem apelos de CONTENÇÃO

Ao longe ouvimos gemidos – FOME DE PÃO

 

Precisavam ser corridos à PEDRADA

Descarados provocaram-nos CEGUEIRA

Encheram-nos a barriga de PROMESSAS

Largam-nos com uma mão cheia de NADA

 

Mentirosos e Corruptos

Oportunistas e ladrões

Grandes amigos do alheio

Só com olhos nos milhões

 

Encheram os bolsos e as sacas

Tachos para amigos e parentes

Almoços, festas e jantaradas

Tudo do bom e mais bonito

Deixam ao povo o débito

De ser crente e pouco expedito 

 

Deixem (não roubem) a esperança

Semeada em cada criança

À pátria um amor sem igual

E honra pelo berço Natal

publicado por DyDa/Flordeliz às 00:41
28
Mai 07

Estou triste! Porquê?

Não sei, mas sei que estou!

Os meus problemas avolumam-se aos problemas que me transmitem, absorvo-os como se de meus se tratassem.

Faço-me forte, tento transmitir a força que não tenho com quem convivo.

Mas sinto-me só! E é nesta solidão que os meus medos, as minhas dúvidas, as minhas incertezas, se transformam em tormentos e angustia.

Da minha janela sinto a luz que teima em espreitar, mas a minha desilusão faz-me correr a cortina e tapar a luz que teima em entrar. Não quero ver, não quero ouvir o som de vida que corre lá fora.

Hoje não me apetece viver.

 

 

publicado por DyDa/Flordeliz às 11:54
sinto-me: Angustiada
24
Abr 07

É nestes momentos que me sinto inútil e sem préstimo, quando sei que precisas de ajuda e eu não ta consigo dar.

 

Sinto a tua tristeza, a tua solidão, o teu desespero e obrigo-me a permanecer no mesmo lugar, disfarçando que não pressinto, não vejo, e não detecto.

 

Careces de um ombro e eu não te posso deixar aportar no meu.

Necessitas de uma mão e a minha está impedida de te tocar com ternura demonstrando como sou tua amiga e que gosto muito de ti.

 

És duro, contigo e com os outros, és teimoso nos teus ideais e convicções, e depois sofres sozinho pois como muitas vezes  dizes "colocas o corpo a jeito".

 

Ficas revoltado com os outros mas especialmente contigo.

 

Queria limpar a lágrima que desliza teimosa e erguer o teu rosto  para olhar nos teus olhos e dizer-te:

-Estou aqui meu amigo, não estás só!

 

Mesmo que não o possa fazer pessoalmente, amigo estou aqui, e sofro porque hoje estás triste e eu nada pude fazer para te animar.

 

 

 

 

publicado por DyDa/Flordeliz às 00:48
sinto-me: Impotente
música: Oasis - Wonderwall
Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
5 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Histats.com © 2005-2010 Privacy Policy - Terms Of Use - Powered By Histats
últ. comentários
Sim, muito sinceramente, agora as coisas estão bem...
Não lamentes.Não se perdeu grande coisa.Agora muit...
Lamento que tenhas este blogue abandonado...
É muito mais frequente do que parece este tipo de ...
Olá, bem-vinda.Óbvio que temos de ser cuidadosos. ...
Pois, os acidentes acontecem.BFDS
Nunca ninguém pode dizer que não lhe acontece.Todo...
Totalmente de acordo. Não sou mãe, mas entendo que...
Flor, não quis ser intrometida, mas sabendo que es...
Calma Miilay, não se preocupe eu estou bem. Juro.O...
Amiga, será que se desagregou mesmo???Desejo que a...
Momentos...Agarremos os que são bons, os outros......
Na vida nada é eterno ...Até uma boa música ou um ...
Paciente? Eu de facto vou algumas vezes ao médico....
Amigo, és um paciente.Haja pachorra para aturar as...