a alma da flor
10
Mar 12

Dobro a tela

Estalo o verniz

Desboto as cores

Onde pintavas

Teu arco-íris feliz

 

Desdobro a tela

Analiso a coloração

Descubro pinceladas

Sujas ou manchadas

Com mãos de carvão

 

Aliso a tela

Passo a mão sobre ela

Em gestos acanhados

E nos traços delicados

Descubro pedaços

Do que foi uma aguarela

 

Destrui a obra

Na prega que amarrotei

Comigo a levarei

Como cena do que restou

Com as cores a desbotar

 

E tu?

Tu ainda acreditas

Que o brilho é permanente?

Que o sol nasce sempre?

E ele? Ele, é sempre feliz? 

 

Não será como o arco-íris?

Que num segundo acontece

Mas logo se desvanece

Desmaiando-lhe a cor?

 

Não será que também ele

padece ou sofre de amor?

 

Ó palavra esquisita

que tanta vez é escrita

 

Palavra - que é dor

Paixão - ou fulgor...

 

Numa hora - encantada

Noutra - descartada...

 

Enigma?

Pela certa!

Em cada nova descoberta,

uma história de amor.

 

Amor...

Amor permanente?

Amor...

Imaginação de um crente?

Ou será de um sonhador?

 

Mas o que é o amor?!...

 

És tu?

Serei eu?

Seremos nós?

 

Quem ama afinal?!

 

Em que cor o pintamos

Na minha?

Na tua?

Escolhes tu?

Escolho eu?

Escolhemos nós?

 

Nunca iremos saber

Continuamos a aprender

A amar cada dia

Cada nova alegria

Ou aceitando a tristeza

 

Porque amar: será sempre - Aprender e VIVER!...

ByDyDaFlower

 

 

publicado por DyDa/Flordeliz às 00:01
Gostei muito.

Beijinhos e bom fim de semana
Joana a 10 de Março de 2012 às 12:59
Muito, muito lindo... adorei!
Bom Domingo
Rosinda a 10 de Março de 2012 às 21:10
A cada dia que passa novas cores vão surgindo, sempre diferente ainda que muitas e muitas vezes repetidas.
São os nossos olhos que lhes determinam as tonalidades.
São os nossos olhos que as vêem como desejamos vê-las.
São os meus olhos que te dizem: gosto dos teus versos e das suas cores.

Beijo! (às cores, evidentemente) e sssss
Kok a 11 de Março de 2012 às 18:40
Hummm... se pudesse escolher a cor, seria multicolor, mais do que as do arco-íris! muitas mais =)

golimix a 13 de Março de 2012 às 18:48
Ah poeta!
O amor não morre, não aquele de 'sangue do meu sangue'..
O outro amor, aquele que se sente por alguém ou por alguma coisa, nasce e morre e volta a nascer.. não será assim?
O sol nasce sempre. Mas não entra na vida de todos..
Bem, Flor, ando descrente..
Adorei o teu poema :)

Um beijinho enorme
Ametista a 18 de Março de 2012 às 03:42
O amor é lindo,o amor é maravilhoso!! Amar é aprender a viver,isso é uma grande verdade!! Beijinhos carinhosos e que a tua vida seja repleta de amor e carinho!!
sofiazinha a 28 de Janeiro de 2013 às 14:46
Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Histats.com © 2005-2010 Privacy Policy - Terms Of Use - Powered By Histats
últ. comentários
Sim, muito sinceramente, agora as coisas estão bem...
Não lamentes.Não se perdeu grande coisa.Agora muit...
Lamento que tenhas este blogue abandonado...
É muito mais frequente do que parece este tipo de ...
Olá, bem-vinda.Óbvio que temos de ser cuidadosos. ...
Pois, os acidentes acontecem.BFDS
Nunca ninguém pode dizer que não lhe acontece.Todo...
Totalmente de acordo. Não sou mãe, mas entendo que...
Flor, não quis ser intrometida, mas sabendo que es...
Calma Miilay, não se preocupe eu estou bem. Juro.O...
Amiga, será que se desagregou mesmo???Desejo que a...
Momentos...Agarremos os que são bons, os outros......
Na vida nada é eterno ...Até uma boa música ou um ...
Paciente? Eu de facto vou algumas vezes ao médico....
Amigo, és um paciente.Haja pachorra para aturar as...