a alma da flor
07
Fev 11

Ó que tristeza é esta?

Que afeta, que corrói,

Que penetra, que dói

Em carne rasgada

 

Porque cresce em mim?

Como erva daninha

Que se alberga sozinha

 

Nunca lhe vi o começo

E não lhe vislumbro o fim

 

Porque amordaça a voz?

Espanta a vontade

E me afasta de vós?

 

Porque turva o olhar?

Desgasta a energia

Espanta a alegria

Que habitava em mim

 

Ai que vontade de gritar

Soltar um palavrão

Alguma imprecação

 

Pontapear uma pedra

Rebentar com a unha

E chorar sem parar

Sem ninguém a perguntar

 

Afinal: Porque choras assim?

 

Talvez se eu mostrar

Que estou a sangrar

Ninguém vá estranhar

Porque me sinto assim

 

Afinal: Que tristeza é esta?

 

Ai se eu soubesse...

Ai se eu pudesse...

 

Castigava o culpado!

 

 

publicado por DyDa/Flordeliz às 18:12
Ora aqui está um poema que me diz tanto e à minha moda, Possas castigá-lo depressa ou ser misericordiosa pois por vezes vale mais perdoar, esquecer e seguir. Mas quem sou eu para saber como fazer, eu que ando para aqui às cegas. Porque choras assim? Acaso posso juntar as minhas lágrimas às tuas? Talvez não magoe tanto se chorarmos em conjunto, quem sabe não acabamos a rir como duas patetas. Bjs amiga
Secret Sun a 7 de Fevereiro de 2011 às 19:02
As lágrimas, as que fazem doer
Ninguém as consegue ver
São magoadas
Ficam trancadas
Não as deixamos escorrer

Obrigada




DyDa/Flordeliz a 7 de Fevereiro de 2011 às 19:13
Querida amiga! Deixo um beijo para secar as tuas lágrimas quem me dera isso acontecesse e nunca mais as escorressem lágrimas nos olhos de ninguém, especialmente naqueles de quem gostamos. E eu gosto de ti. Um bj
Fatima Soares a 7 de Fevereiro de 2011 às 21:02
Muito obrigada.
Outro para ti.
DyDa/Flordeliz a 7 de Fevereiro de 2011 às 22:50


Eu é que passei o dia todo a ler coisas tristes.... alegra-te mulher.

Jorge Soares a 7 de Fevereiro de 2011 às 21:30
Sorry
DyDa/Flordeliz a 7 de Fevereiro de 2011 às 22:47
Ai se eu soubesse...
Ai se eu pudesse...
Arrancava-te um sorriso.
Como não sei, deixo-te o melhor que tenho
Existe um Olhar a 8 de Fevereiro de 2011 às 10:38
...um carinho cai bem.
Obrigada
DyDa/Flordeliz a 8 de Fevereiro de 2011 às 10:43
Beijinhos de ânimo!
E uma festinha na cabeça do Suspeitinho (é como ele faz quando vê alguem triste)!
Maria a 8 de Fevereiro de 2011 às 19:58
"Ó qui bom". Mão de criança é suave e ternurenta.
Obrigada Suspeita
Para colorir de alegria vossos dias.
Beijinho
DyDa/Flordeliz a 8 de Fevereiro de 2011 às 22:59
Olá
Não sei quem é o culpado, mas se soubesse punha a minha armadura, empunhava uma espada e lutava friamente contra ela para que deixasses de chorar

Beijinhos
onda_azul a 8 de Fevereiro de 2011 às 22:48
São "esquisitices". Mas obrigada. Conta a tua intenção.
Beijinho
DyDa/Flordeliz a 8 de Fevereiro de 2011 às 23:01
onda_azul a 8 de Fevereiro de 2011 às 23:03
Que fazer para te ajudar a sorrir, Flor?
Será bastante dizer-te que és uma grande mulher, com muito talento e uma alma nobre e gigantesca..?
Adorei o que acabei de ler, se bem que demonstra um estado de espírito que gostaria de sentir invertido..
Quem é o culpado, que eu vou-me a ele e parto-lhe um dente (é a brincar, para ver se te arranco um sorriso, mas se calhar não tive piada nenhuma)!?
Um beijo amigo de quem te admira muito e gosta imenso de ti
Ametista a 13 de Fevereiro de 2011 às 03:13
Desculpa, Flor, acho que me apercebi só depois de ler o outro post.. li este primeiro..
Ametista a 13 de Fevereiro de 2011 às 03:24
Há momentos em que ficamos assim : tristes; desiludidos; revoltados.

Temos de aproveitar os bons para resistirmos de cabeça erguida aos menos bons.

És uma querida.
Beijinho


DyDa/Flordeliz a 15 de Fevereiro de 2011 às 10:36
Afinal porque choras assim?
Por uma tristeza momentânea, por uma recordação sentida ou por um desejo não concretizado?
Não importa!
Choras pelos sentimentos que povoam a tua memória;
pela nostalgia que momentaneamente te assola;
pela revolta que sentes crescer em ti...
Choras porque vives...
Sem esquecer que o riso é o melhor remédio!

Bejos
Kok a 20 de Fevereiro de 2011 às 15:39
Soubesse eu de mim?!...

E os pensamentos sombrios
Tantas vezes embusteiros
Que habitam a mente
Seriam arrancados
Substituídos por risos
Gargalhadas sonoras
Como aves canoras
Que afinam as vozes
Num soar refinado

E o som delicado
Ficaria povoado
Afastando o que sobeja
E não nos satisfaz
Espalhando a paz
E muita harmonia
Ao longo do dia

E então a doença
Teria um remédio
E então o remédio
Teria uma cura
E então a cura
Teria um sorriso
E então o sorriso
Teria um nome
E então ao nome
Seria SORRISO

Obrigada e um para animar este Domingo cinzento e frio.
Beijinho

P.S.: Não sou triste, apenas penso. E porque penso, muitas vezes me lembro que me apetece chorar. Esquecendo nesses momentos que a vida é mais fácil se a vivermos sem pensar.
Será? Vou tentar tomar do remédio recomendado.






DyDa/Flordeliz a 20 de Fevereiro de 2011 às 16:27
Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Histats.com © 2005-2010 Privacy Policy - Terms Of Use - Powered By Histats
últ. comentários
Sim, muito sinceramente, agora as coisas estão bem...
Não lamentes.Não se perdeu grande coisa.Agora muit...
Lamento que tenhas este blogue abandonado...
É muito mais frequente do que parece este tipo de ...
Olá, bem-vinda.Óbvio que temos de ser cuidadosos. ...
Pois, os acidentes acontecem.BFDS
Nunca ninguém pode dizer que não lhe acontece.Todo...
Totalmente de acordo. Não sou mãe, mas entendo que...
Flor, não quis ser intrometida, mas sabendo que es...
Calma Miilay, não se preocupe eu estou bem. Juro.O...
Amiga, será que se desagregou mesmo???Desejo que a...
Momentos...Agarremos os que são bons, os outros......
Na vida nada é eterno ...Até uma boa música ou um ...
Paciente? Eu de facto vou algumas vezes ao médico....
Amigo, és um paciente.Haja pachorra para aturar as...