a alma da flor
25
Nov 09

Eram dois pescadores gêmeos. Um casado e o outro solteiro.
O solteiro tinha uma lancha de pesca já velha.
Um dia, a mulher do casado morre.
E como desgraça nunca vem só, a lancha do irmão solteiro afunda-se no mesmo dia.

 


Uma senhora, dessas velhotas curiosas e fofoqueiras, soube da morte da mulher e resolve dar os pêsames ao viúvo, mas confunde os irmãos e acaba por se dirigir ao irmão que perdeu a lancha.
- Eu só soube agora. Que perda enorme. Deve ser terrível para você.
  O solteiro, sem entender bem, explicou:
- Pois é. Eu estou arrasado. Mas é preciso ser forte e enfrentar a realidade. De qualquer modo, ela já estava muito velha. Tinha o traseiro todo arrebentado, fedia a peixe e vazava água como nunca vi.
É verdade que ela tinha uma grande racha na frente e um buraco atrás que, cada vez que eu usava, ficava maior. Mas eu acho que o que ela não aguentou foi que eu a emprestava a quatro amigos que se divertiam com ela. Eu sempre lhes disse para eles irem com calma, mas desta vez foram os quatro juntos e isso foi demais para ela...

A velhinha desmaiou!!!

 

(Não fui eu quem inventou a história, não fui não!)

 

Mas conheço esta:

«Quando alguém num funeral dá os "parabéns" em lugar dos "pêsames"?!?!?! 

Eu já ouvi! Acreditem, é difícil segurar o riso mesmo que a hora seja de tristeza...»

 

publicado por DyDa/Flordeliz às 01:08
OLÁ AMIGA AINDA BEM QUE DE VEZ EM QUANDO SE LEMBRA DE NOS CONTAR ESTAS COISAS! CONFESSO QUE ME RIO SEMPRE! MAS DIGA-ME ESSAS PESSOAS QUE VIU DAR OS PARABENS!!!! O MORTO ERA A SOGRA NÃO???
BEIJINHO
Rosinda a 25 de Novembro de 2009 às 16:31
Ehehehehhe
Mázinha a menina!
Não é mesmo atrapalhação (acho eu!?). A palavra é muito esquisitia (pêsames).
Beijos
DyDa/Flordeliz a 25 de Novembro de 2009 às 21:03
Não sou um frequentador de funerais.
São ajuntamentos demasiado monótonos!
(algumas vezes parecem surreais com choros, soluços e risos, tudo misturado).
Beijo/Óscar
Óscarito a 25 de Novembro de 2009 às 17:34
Vou fazer uma confissão, ai vai:
São tão monótonos, tão cinzentos, tanta velinha a arder e a tremelicar que um dia...
O dia estava cinzento, o padre cantava em plena cerimónia e nunca mais a terminava (mal, para mim cantam todos mal,muito mal) eu fazia um esforço para me manter acordada remexendo-me,mudando de perna para perna, esfregando os olhos.
Recordo que estava de pé e de repente senti os braços do meu acompanhante a agarrar-me. Adormeci de pé e ia tombar redonda - (vergonha, muita vergonha). Medo! Tenho medo de me acontecer mais do mesmo. Ainda pensam que morri e me metem no caixão. por engano.
DyDa/Flordeliz a 25 de Novembro de 2009 às 21:01
Olá Flordeliz!

Por norma não vou a funerais porque me deprimem e porque não me sinto bem a testemunhar o sofrimento. Quando era miúda até ia, guardo na memória algumas imagens que me sugerem que existe uma curiosidade mórbida da parte das pessoas, não serão todas, mas serão muitas, quando assistem a funerais. Recordo-me que, já no cemitério e nos últimos instantes, imediatamente antes do caixão descer à terra, a família do defunto costumava proceder ao derradeiro adeus ao seu ente querido, sendo para isso aberto o caixão. Bem, jamais me esquecerei do cordão de gente que se formava em redor daquele quadro de sofrimento! Todos queriam assistir ao espectáculo da extrema dor, o que me chocava imenso, já que o respeito e compreensão - se a houvesse - impunha que se afastassem todos discretamente. Aos poucos funerais a que já fui nunca fui capaz de me dirigir aos familiares para lhe apresentar os pêsames, acho que é um costume ou preceito muito sem jeito e completamente desnecessário, porque nesses momentos querem lá saber se os outros sentem ou não.
Um bom feriado e um beijinho.
Milu a 30 de Novembro de 2009 às 21:44
Sobre a anedota:
A pobre velhinha desmaiou mas de emoção!
Milu a 30 de Novembro de 2009 às 21:53
Emoção? Achas?
Ou excitação?
É velha, mas ainda não está morta
DyDa/Flordeliz a 1 de Dezembro de 2009 às 16:54
Pobre velhinha... muita informação de uma só vez para a sua cabecinha.
Ai o que eu já me ri...
ónix a 5 de Dezembro de 2009 às 00:47
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
17
18
19
21
22
23
24
28
29
30
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Histats.com © 2005-2010 Privacy Policy - Terms Of Use - Powered By Histats
últ. comentários
Sim, muito sinceramente, agora as coisas estão bem...
Não lamentes.Não se perdeu grande coisa.Agora muit...
Lamento que tenhas este blogue abandonado...
É muito mais frequente do que parece este tipo de ...
Olá, bem-vinda.Óbvio que temos de ser cuidadosos. ...
Pois, os acidentes acontecem.BFDS
Nunca ninguém pode dizer que não lhe acontece.Todo...
Totalmente de acordo. Não sou mãe, mas entendo que...
Flor, não quis ser intrometida, mas sabendo que es...
Calma Miilay, não se preocupe eu estou bem. Juro.O...
Amiga, será que se desagregou mesmo???Desejo que a...
Momentos...Agarremos os que são bons, os outros......
Na vida nada é eterno ...Até uma boa música ou um ...
Paciente? Eu de facto vou algumas vezes ao médico....
Amigo, és um paciente.Haja pachorra para aturar as...